sexta-feira, 7 de novembro de 2014

DESsimbolismos.

Abre a menta à mudança.
Abre a mente ao esquecimento. 
Abre a mente a novas veracidades. 
Olha para o dia de hoje, e vê que é apenas «mais do mesmo», 
é apenas mais um dia, um dia como outro qualquer. 
Não importa em que mês estamos, 
não importa que dia da semana é, 
nem importa o numérico dele...
Bem, a mente já foi aberta ao esquecimento.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Sempre choraste sozinha, sentada no tapete, agarrada à almofada, fazendo da cama um encosto duro. Ninguém precisa de ti, és fácil de deixar para trás, acostuma-te, e volta para o teu lugar de solidão.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Ppppffff




          E no final, és apenas um acessório velho, um mísero anel na imensidão de um guarda-roupa infindável de coisas novas, expostas e arrumadas nas primeiras prateleiras. Estás perdida. Também já não tinhas brilho Catarina. Foste o guarda-roupa inteiro. Foste. Já não o és mais faz tempo.

           E tu esbordas. Esbordas pelos olhos. Estás sozinha, estás sozinha na escuridão de uma noite de trovoada repleta de nuvens carregadas e pretas.
Parece irónico a ausência triste de cor, não é?

             Acustuma-me!




Ass: O teu subconsciente

END

"Arranja alguém que faça de ti prioridade."

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Ohwn *-*

Quando percebemos que os nossos pequenos, 
já não são pequenos mais,
 mesmo nunca deixando de o ser (...)